29 jul

Falta de fiscalização prejudica segurança no ambiente de trabalho

De acordo com informações da Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Brasil registra mais de 700 mil ocorrências de acidentes de trabalho anualmente. Esse número nos coloca como o quarto país com mais casos desse tipo no mundo, perdendo apenas para China, Índia e Indonésia.

Mesmo diante desse índice, é importante lembrar que a legislação brasileira é rigorosa nesse quesito, sendo composta por 36 normas que devem regulamentar as condições de trabalho, envolvendo itens como segurança, ergonomia e luminosidade. Nesse caso, o problema está na falta de cumprimento e de fiscalização das regras.

Especialistas indicam que fazer horas extras em atividades de risco é um dos fatores que mais contribui para o risco de acidente de trabalho. Isso porque, ao final da jornada, o trabalhador já está cansado e, logo, menos atento.

Por isso, o colaborador também deve ajudar a empresa com os cuidados necessários, alertando para possíveis riscos e exigindo equipamentos e condições adequadas de trabalho. O empregador precisa fazer uma análise de risco para não expor os trabalhadores e o profissional, por sua vez, deve ajudar a buscar as melhores condições.

Author:
Tags: , , , ,

POSTS RELACIONADOS

27 abr

Tudo que você precisa saber sobre a Norma Regulamentadora NR 17

Entenda o que é a NR 17, confira o que alguns artigos da norma dizem e saiba por que ela é tão importante para o bom funcionamento de uma empresa.

Leia mais
25 maio

O que é Análise Ergonômica do Trabalho (AET)?

Acompanhar de perto a rotina dos profissionais é imprescindível para somar bons resultados. Entenda como aplicar a AET no seu dia a dia de trabalho.

Leia mais
18 maio

Já ouviu falar em perícia trabalhista? Saiba mais sobre o assunto

As doenças ocupacionais estão entre os diferentes casos tratados pela perícia trabalhista. Prepare a sua empresa para oferecer um ambiente de trabalho saudável.

Leia mais