26 maio

Organize sua mesa de trabalho de forma ergonômica

A tecnologia, empregada na maior parte das funções existentes no mercado de trabalho, faz com que passemos a maior parte do expediente em nossa mesa de trabalho. Sua organização é, na maioria das vezes, individual e personalizada – afinal, cada indivíduo possui necessidades diferentes durante o dia e boa parte delas é realizada ali mesmo.

Contudo, é fundamental que se siga um padrão ergonômico para preservar a saúde do funcionário e, ainda, aumentar a produtividade e coesão do ambiente como um todo. Confira algumas dicas:

1 Atente-se às propriedades físicas da mesa de trabalho

As dimensões da mesa de trabalho determinam a versatilidade que ela pode assumir no seu espaço. A atenção dedicada neste segmento da organização ergonômica das suas estações de trabalho fazem toda a diferença no bem-estar e, principalmente, na saúde do seu funcionário.

O espaço inferior, dedicado às pernas, deve ser amplo – permitindo a livre movimentação e flexibilização de quem vai trabalhar por ali. Desta forma, evitam-se as cãibras e problemas na circulação. Já a profundidade da mesa deve ser pensada junto à tecnologia: afinal, o fator distância entre os olhos e o monitor do computador influem na saúde dos olhos dos usuários. A ergonomia prevê um espaço entre 40 cm e 76 cm neste caso.

Enquanto isso, a altura da mesa de trabalho – de acordo com o NR 17 – deve ter entre 72 cm e 75 cm, e a largura deve ser adaptada ao uso. Ou seja, é preciso planejar o número de equipamentos, periféricos e acessórios que serão instalados em cada estação de trabalho antes mesmo de se pensar na mesa mais adequada a cada função.

2 Tome cuidado na hora de posicionar os equipamentos

Como mencionamos anteriormente, a contemporaneidade exige que a maioria das funções no mercado de trabalho utilizem a tecnologia de forma constante no processo de execução de tarefas. Portanto, o posicionamento destes equipamentos é vital na organização da sua mesa – e a ergonomia prevê alguns conceitos para melhorar este processo.

O topo do monitor precisa ficar à altura dos olhos do usuário, evitando assim esforços desnecessários no pescoço e nos olhos. Além disso, o teclado e o mouse precisam ser dispostos de forma que se evite o contato entre o antebraço do funcionário e a parte superior da mesa.

A Prolabore possui, em seu catálogo, diversas opções de acessórios que proporcionam ergonomia e organização na hora de posicionar os seus equipamentos nas estações de trabalho. O suporte para monitor com três gavetas, por exemplo, é produzido em MDF e garante o nivelamento dos olhos do funcionário com a tela do computador. Além, é claro, de organizar em gavetas determinados documentos e utilitários de pequeno porte.

3 Mantenha a flexibilização para eventual reposicionamento

O planejamento ergométrico de qualquer ambiente é pensado a longo prazo. Afinal, aplicam-se nestes locais conceitos de saúde e bem-estar que mudam em velocidade muito lenta. Portanto, quando falamos em estações de trabalho comuns, é preciso pensar em uma certa rotatividade no quadro de funcionários – adaptando o uso do mesmo mobiliário.

Desta forma, as mesas de trabalho devem permitir uma certa flexibilização e possibilidades de reposicionamento. Por meio de ajustes pontuais na posição dos equipamentos e das configurações da cadeira ergométrica escolhida, por exemplo, é possível garantir que o seu ambiente será confortável, saudável e dinâmico para uma variedade imensa de indivíduos.

4 Organize os objetos a partir de uma ordem de importância

O processo de organização de uma mesa de trabalho funciona de forma similar ao que fazemos em nossas próprias casas. É preciso que você conheça as suas necessidades, identifique o espaço proposto e adapte alguns itens para proporcionar maior conforto – e individualidade – a este local.

Se você utiliza com frequência um bloco de anotações, por exemplo, é preferível que ele fique mais próximo de você do que aquela pilha de revistas utilizada apenas para consultas eventuais. Pense de forma estratégica, para que os seus itens mais importantes estejam ao alcance das suas mãos.

5 Se livre do que é inútil

Copos de café usados, papéis sem importância e embalagens aleatórias daqueles lanchinhos feitos no meio da tarde não contribuem em nada para a organização da sua mesa de trabalho. Procure manter o seu ambiente limpo e organizado, na medida do possível, afinal você passa grande parte do seu dia envolvido nele.

Uma rotina de limpeza e organização ajuda na hora da manutenção da organização do seu espaço. Procure remover todos os itens desnecessários no fim de cada expediente ou, até mesmo, a cada dois dias – mas não permita o acúmulo desta sujeira.

6 Preserve a sua individualidade

Devido ao longo período de permanência de cada funcionário em sua respectiva estação de trabalho, é fundamental que ele tenha a liberdade de personalizar a sua mesa de acordo com os seus gostos pessoais. O uso da sua própria caneca, materiais de escritório e objetos de decoração em geral transforma este ambiente em algo familiar a cada indivíduo, aumentando o conforto psicológico e, por consequência, a satisfação e produtividade no trabalho.

Author:
Tags: , ,

POSTS RELACIONADOS

30 jun

3 dores causadas pela falta de ergonomia no trabalho – e como resolvê-las

Móveis mal projetados e ausência de ergonomia no trabalho causam problemas no ambiente profissional. Mas, reunimos 3 maneiras de resolvê-las.

Leia mais
15 set

3 medidas para construir o ambiente de trabalho ideal

O que caracteriza um ambiente profissional ideal para se trabalhar? Como criar um espaço onde os funcionários sintam-se bem para exercer suas funções?

Leia mais
17 nov

Atenção aos riscos de trabalho no escritório

Ainda que não apresente os mesmos perigos do chão de fábrica, o escritório pode, sim, prejudicar a saúde do trabalhador.

Leia mais