17 20 out

Ergonomia auxilia na prevenção da lombalgia

Existem pequenos sintomas surgidos durante a rotina de trabalho que podem gerar problemas graves para a saúde de um profissional. De acordo com um estudo apresentado no Congresso da Sociedade Brasileira de Médicos Intervencionistas em Dor (Sobramid), a dor crônica, por exemplo, faz parte do cotidiano de 37% dos brasileiros. Entre as principais estão as dores na região lombar – conhecidas também como lombalgias – e dores de cabeça. E um grande erro que se pode cometer é não estar atento a isso.

A verdade é que durante uma jornada de 6 ou 8 horas diversos desconfortos podem atrapalhar o bom desempenho de um colaborador e, algumas vezes, até da empresa. Dores de cabeça surgem, na maior parte das vezes, quando se passa muitas horas em frente ao computador e também por excesso de trabalho ou estresse. Porém, o que não percebemos é que somente a postura mantida para a execução das atividades já pode ser preocupante para a saúde.

A lombalgia atinge mais de 80% da população mundial, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. Além disso, é a segunda maior causa de visita de pacientes aos médicos – só perde para a dor de cabeça -, representando prejuízos financeiros para a empresa, para o governo e para os que sofrem com o problema. Para se ter uma melhor noção, a lombalgia foi a maior causa de afastamento de trabalhadores no Brasil por mais de 15 dias em 2016, segundo o ranking de auxílios-doença concedidos pelo INSS.

Por isso, todo cuidado é pouco. E a melhor forma de reverter um cenário como este é colocar na lista de prioridades da sua instituição uma reforma ergonômica. É preciso organizar um ambiente de trabalho que ofereça conforto e mantenha a boa saúde dos profissionais, eliminando as dores na lombar.

O primeiro passo é cuidar da postura. Para isso, existem cadeiras ergonômicas, desenhadas para atender aos diferentes biotipos em uma empresa. Elas são adaptáveis à altura das pessoas e confortáveis. Assim como outros móveis e utensílios, como os apoios para antebraço e o cinturão abdominal lombar, que ajudam o profissional a manter uma melhor postura e evitar maiores danos. O essencial é prestar atenção à postura, fazer alguns intervalos durante a jornada laboral, praticar alguma atividade física com regularidade e estar atento aos sinais do seu corpo.

Author:
Tags:

POSTS RELACIONADOS

1 jun

Quais as profissões mais sujeitas a problemas na coluna?

Conheça os profissionais que têm mais chances de sofrer com problemas na coluna e saiba como a ergonomia pode ajudar a evitar esses desconfortos.

Leia mais
9 mar

Três tipos de desvios na coluna e como se prevenir

Durante a rotina de trabalho, os problemas na coluna podem ser acentuados quando não se investe em ergonomia.

Leia mais
19 jan

5 recomendações para quem trabalha em pé

O desconforto do trabalhador é um risco para a sua saúde e também para a produtividade da empresa.

Leia mais
Chame no Whatsapp