23 jun

Síndrome do túnel do carpo: a prevenção começa no trabalho

A anatomia da mão humana e sua forma de funcionamento são alguns dos fatores mais importantes para o desenvolvimento das civilizações ao longo da história. Afinal, é devido à presença dos polegares opositores que somos capazes de manipular objetos e transformá-los conforme a nossa necessidade.

Portanto, qualquer trauma relacionado às mãos passa a ser extremamente preocupante sob o ponto de vista da incapacidade funcional. Um desses traumas é a Síndrome do Túnel do Carpo, ou STC, que ocorre em casos de compressão do nervo mediano, causando dor, fraqueza, sensação de formigamento e até a perda de sensibilidade momentânea na mão.

Profissionais entre com entre 40 e 70 anos de idade formam o grupo de risco, sendo as mulheres afetadas com até cinco vezes mais frequência do que os homens.

Causas

A Síndrome do Túnel do Carpo tem mais de um fator causal.. Movimentos repetitivos aumentam o risco de inflamação dos tendões – que, por sua vez, favorecem a compressão do nervo mediano. Trabalhos que exijam flexões e extensões prolongadas dos membros ampliam o fator de risco, assim como atividades que imponham pressão sobre as mãos e punhos.

Como prevenir?

Para prevenir a ocorrência da STC, é fundamental que se evitem as hiperextensões dos punhos. Procure mantê-los sempre em posição neutra, alternando a execução das tarefas entre as duas mãos.

Faça intervalos durante a sua jornada de trabalho, e aproveite para exercícios de relaxamento durante este período. Flexões, extensões e movimentos laterais leves nos punhos e dedos, por exemplo, contribuem muito para a prevenção da síndrome e devem ser feitos, pelo menos, a cada duas horas.

Tratamento da Síndrome do Túnel do Carpo

Para os casos de lesão de gravidade baixa, é indicado o repouso da mão lesionada e o uso de uma tala imobilizadora no punho – que deve ser mantido em posição neutra, ou levemente estendido. Exercícios fisioterápicos, uso de munhequeiras, utilização de compressas e medicação também estão entre os tratamentos para a STC.

Os sinais de melhora da síndrome costumam surgir em torno de duas semanas após iniciado o tratamento, quando os episódios de dor e formigamento diminuem e a dificuldade para segurar objetos é aliviada.

Em casos mais graves é realizado o procedimento de liberação do ligamento transverso do carpo por meio de uma cirurgia. A operação pode ser feita de forma tradicional, com a abertura de uma incisão, ou com o uso de técnicas endoscópicas dentro do túnel carpal. O tempo de recuperação estimado para a operação varia entre duas ou três semanas.

Contudo, ressaltamos que nenhum tratamento para a STC – assim como outras patologias relacionadas ao esforço excessivo dos membros – deve ser feito sem a supervisão de um profissional de saúde.

Author:
Tags: , ,

POSTS RELACIONADOS

27 abr

Tudo que você precisa saber sobre a Norma Regulamentadora NR 17

Entenda o que é a NR 17, confira o que alguns artigos da norma dizem e saiba por que ela é tão importante para o bom funcionamento de uma empresa.

Leia mais
20 abr

O papel da ginástica laboral na prevenção de LER/DORT

Conheça as vantagens de promover práticas como a ginástica laboral e compor o ambiente de trabalho com ergonomia.

Leia mais
29 set

Já ouviu falar na Tendinopatia do Manguito Rotador? Saiba como evitá-la!

É uma das principais patologias associada a dores no ombro, causada pela irritação e inflamação dos tendões dos músculos do manguito rotador.

Leia mais
Chame no Whatsapp