21 jun

Saiba como a iluminação afeta a equipe de trabalho

Ao pensar em um ambiente ideal de trabalho, nem sempre levamos em consideração – com a importância que merece – a questão da iluminação. Mas, na verdade, ela é um dos fatores básicos a serem considerados. Para quem não sabe, a iluminação é, inclusive, prevista na NR-17, que diz: Em todos os locais de trabalho deve haver iluminação adequada, natural ou artificial, geral ou suplementar, apropriada à natureza da atividade.

Isto é, todos precisam de luz suficiente para realizar suas tarefas com segurança e conforto, certo? Assim, é preciso considerar que o ambiente laboral não é a nossa sala de estar. Em casa, uma luz mais suave e indireta pode ser a melhor pedida, por exemplo, na hora de relaxar na poltrona. Já no local de trabalho precisa-se de iluminação direta, clara, que deixe tudo visível.

E você sabe o que uma iluminação inadequada pode acarretar? Luz insuficiente ou luz demais pode ser extremamente prejudicial. Fadiga ocular, dores de cabeça e até mesmo pelo corpo (em função da má postura adotada para chegar mais perto do computador, por exemplo) são alguns dos problemas possíveis. Isso sem falar que as condições físicas de trabalho influenciam diretamente no humor e na produtividade da equipe toda.

Isso significa que a iluminação deve ser planejada pensando na ocupação dos espaços, como e o quanto serão usados. Se há ou não janelas, como será regulada a luz natural que entra por elas, tudo deve ser considerado.

São muitas as condições a serem estudadas para planejar a iluminação ideal. Quem vai ocupar o espaço? Como ele será ocupado? Que tipo de trabalho será realizado ali? A iluminação precisa ser bem direcionada? Como garantir que haja claridade suficiente – mas não em excesso – para o desenvolvimento das tarefas e o bem-estar dos colaboradores?

Por exemplo: equipes que trabalham à frente do computador não precisam de luzes tão fortes, uma vez que já existe o brilho da tela do monitor. Mas é necessário, nesse caso, planejar bem a localização das máquinas para que não fiquem excessivamente iluminadas ou, pelo contrário, com pouca luz, obrigando os colaboradores a se curvarem.

Aliás, a forma como determinado objeto é iluminado, em geral, é mais importante do que a quantidade de luz que ele recebe. Tenha isso em mente na hora de planejar a iluminação. Também é extremamente importante verificar, periodicamente, como estão funcionando as fontes de luz artificial e trocar as que apresentarem problemas.

 

O melhor projeto de iluminação no ambiente de trabalho

O projeto de iluminação mais adequado será aquele que atender de maneira eficiente às demandas dos profissionais, permitindo o exercício das atividades com segurança e conforto. A solução é procurar o melhor aproveitamento da luz natural – e da iluminação artificial em locais fechados.

Lâmpadas no teto, fluorescentes, pontos de LED, cortinas, luz indireta… existem diversas opções para se criar um ambiente laboral cujas condições de luminosidade estimulem o bom desempenho dos colaboradores e não comprometam sua saúde.

Continue acompanhando nosso blog e não deixe de conhecer as soluções da Prolabore para que você crie as melhores condições de trabalho para os seus colaboradores.

Author:
Tags: , ,

POSTS RELACIONADOS

17 nov

Atenção aos riscos de trabalho no escritório

Ainda que não apresente os mesmos perigos do chão de fábrica, o escritório pode, sim, prejudicar a saúde do trabalhador.

Leia mais
27 out

4 medidas para reduzir acidentes de trabalho nas empresas

País tem índices altos, mas medidas simples podem ajudar a evitar os acidentes em ambientes laborais.

Leia mais
27 jul

A importância do profissional de ergonomia

A promoção da saúde do colaborador e, logo, o aumento da produtividade e a diminuição do absenteísmo estão entre as contribuições deste profissional

Leia mais
Chame no Whatsapp